Qual o Papel de Mãe | Mãe Desnecessária

By 14 de fevereiro de 2017Lei da Atração, Thetahealing
qual-o-papel-de-mae
Compartilhe...

Você realmente sabe qual o papel de mãe?

Você não sabe o que é melhor para o seu filho, e se soubesse, mudaria alguma coisa?

Você faz tudo pelo seu filho e parece que nunca é o suficiente?
Você se sente culpada por não conseguir resolver a vida dele?

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

  • Cada pessoa tem sua própria missão ** incluindo seu filho (a)
  • Respeite o Livre Arbítrio do seu filho (a)
  • Cada um tem seu Processo de Evolução ** incluindo seu filho (a)
  • Qual seu maior medo com relação seu filho (a)

Parece interessante? Então compartilhe esse post para que mais pessoas possam transformar suas vidas:

Se preferir, assista ao vídeo sobre Qual o Papel de Mãe | Mãe Desnecessária até o fim para saber porque isso ainda acontece com você

A MÃE DESNECESSÁRIA 

Essa semana houve uma discussão no grupo do whatsapp sobre o relacionamento entre mãe e filho.
Uma mãe que faz de tudo, faz até papel de pai e se preocupa com as escolhas de seu filho.
E eu lembrava de um texto sobre A MÃE DESNECESSÁRIA.
bannerMeditaçãoAmorIncondicional

Veja um trechinho do texto:

A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempo. Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e ela sempre me soou estranha.
Chegou a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos.
Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária.
Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso.
Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também.

Agora vou escrever 4 pontos importantes sobre o papel de mãe:

papel-de-mãe

1. CADA PESSOA TEM SUA PRÓPRIA MISSÃO

Quando viemos para esse plano nós escolhemos a família que queremos, então não se sinta culpada ou na obrigação de resolver a vida do seu filho porque, seu papel é de ensinar as coisas da vida, a dar limites, a mostrar valores.

Alguns filhos dizem: EU NÃO PEDI PRA NASCER, VOCÊ ME COLOCOU NO MUNDO, e isso é chantagem emocional, e você se sente na obrigação de lhe servir a vida inteira. Você não tem essa obrigação, se a fizer, vai deixá-lo dependente a vida toda.

 2. LIVRE ARBÍTRIO

mãe

Você não sabe o que é melhor para o seu filho, e se soubesse a decisão é dele.

Seu filho precisa se sentir livre para fazer as suas próprias escolhas, independente se você acha certo ou errado, até porque o que é certo e errado para você talvez não seja pra ele.

Seu filho tem o direito de usar o livre arbítrio e o nosso papel de mãe é respeitar.

3. PROCESSO DE EVOLUÇÃO

Toda vez que você interfere na decisão do seu filho, você está impedindo o fluxo natural de evolução.

A nossa missão principal é a evolução, quando chegamos no final da vida a única coisa que levamos é o quanto aprendemos aqui.

Nós temos a mania de criar METAS: qual a sua meta para esse ano? Se formar, casar, montar um negócio, ter x clientes até o final do ano, fazer uma viagem…

Ficamos muito focados em metas, mas o mais importante não são as metas, e sim o processo que passamos para atingir as metas.

As metas são só desculpas para passarmos pelo processo, e não importa se você for bem sucedido ou se fracassar, porque o aprendizado que você vai ter durante o processo vai te levar para o mesmo lugar, para o seu aprendizado, pelas suas experiências.

Então, não interfira no processo de evolução do seu filho.

4.  QUAL O SEU MEDO

Dizem que amor de mãe é incondicional, será mesmo?

Será que é fazer tudo para seu filho, e não ensiná-lo a ser independente e cuidar de si mesmo?

Será que amor incondicionarl é interferir nas decisões dele e querer escolher o melhor para ele?

Será que isso é amor incondicional ou é medo de que ele seja independente, de que não precise mais de você?

Medo de você ficar só, não se sentir amada, ou ficar longe da presença dele?

Tudo é energia, tudo é vibração.

Sua vida é o reflexo dos seus sentimentos. Talvez o seu medo seja o que está impedindo você de deixar que seu filho seja independente.

CONCLUSÃO: 

E para finalizar, mais uma frase do texto MÃE DESNECESSÁRIA:
Ao aprendermos a ser “desnecessárias”, nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar.
Dalai Lama diz:
Dê a quem você ama
asas para voar
– raizes para voltar
– motivos para ficar
Se você acha que o conteúdo acima pode ajudar outras pessoas, compartilhe esse artigo agora mesmo:

Se você quiser acessar agora a onda Theta, e se conectar na frequência do Amor Incondicional, clique na imagem abaixo para fazer o download da Meditação Thetahealing® que eu preparei para você.

 

bannerMeditaçãoAmorIncondicional


Also published on Medium.

Compartilhe...

About Dani Ballester

É Terapeuta de Cura Energética e quer ajudar você a elevar sua frequência vibracional e remover as crenças limitantes que te impedem de ter uma vida feliz e próspera.